• logo-argo

Perso News

politica de viagens
9 de março de 2018

Política de viagens para empresa: 5 passos para criar a sua

Ter uma política de viagens faz uma grande diferença para empresas que planejam viagens corporativas.

Esse documento é uma maneira de definir parâmetros, controlar o orçamento destinado às viagens e garantir que o colaborador viajante tenha todo o conforto e segurança de que precisa.

Sua empresa ainda não tem uma política de viagens corporativas? Veja abaixo um passo a passo de como criar uma:

Passo 1: Tenha objetivos bem definidos

É muito importante que a criação da política de viagens tenha seus objetivos bem definidos para que toda a organização e planejamento desse documento sejam feitas da maneira certa. Alguns desses objetivos podem ser:

  • Incentivar as viagens corporativas, de modo que a empresa possa se expandir no mercado;
  • Manter o orçamento da viagem sob controle, buscando economia para a empresa;
  • Garantir a segurança e o conforto do funcionário viajante; etc.

Passo 2: Pense nas necessidades da empresa

Cada empresa tem necessidades diferentes quando se trata de viagens corporativas. Em algumas, as viagens em grupo para participar de eventos são mais comuns. Em outras, viagens de um só funcionário para conhecer clientes são as que mais ocorrem.

Do mesmo modo, empresas pequenas e grandes têm necessidades diferentes. Quem atende só no Brasil vai ter problemas e dificuldades diferentes de quem atende no exterior também. Por isso, mesmo que sua empresa se baseie na política de viagens de outra, é importante pensar nas próprias necessidades.

Passo 3: Pense nas necessidades dos viajantes

O funcionário viajante é a pessoa que vai representar sua empresa e, por isso, é essencial que ele fique confortável, possa ter um bom lugar para relaxar e tenha tudo de que precisa para ficar à vontade.

O bem-estar e a segurança do funcionário são essenciais para que ele possa aproveitar sua estadia e ser produtivo em suas tarefas. Investir nisso é investir em uma viagem corporativa de sucesso.

Passo 4: Seja claro e detalhista

A política de viagens precisa encontrar um equilíbrio entre ser abrangente e detalhista. Ela deve ser abrangente porque deve cobrir tudo o que está relacionado às viagens corporativas, e precisa ser detalhista para que não restem dúvidas para quem lê.

É preciso saber não só o quanto a empresa pode gastar em passagens, mas também quais são as melhores companhias aéreas, em qual classe de voo os funcionários viajam e o que fazer com bilhetes não voados etc.

Passo 5: Garanta que todos conheçam a política de viagens

De nada adianta ter uma política de viagens se os colaboradores de sua empresa não sabem sobre ela. Por isso, ela deve ser comunicada e disponibilizada a todos, seja por e-mail, pelo portal da empresa ou por qualquer modo que seja mais conveniente.

Quando todos estão cientes da política de viagens, as viagens corporativas são mais tranquilas e todos compreendem o que pode ou não ser feito, garantindo mais tranquilidade para sua empresa.

A política de viagens traz mais simplicidade, agilidade e economia para a organização das viagens corporativas de sua empresa. Com esse passo a passo, você garante que as próximas viagens a negócios trarão melhores resultados.

Gostou do conteúdo de hoje? Precisa de ajuda para criar a sua política de viagem? Conte com a gente, pois prestamos suporte e consultoria na elaboração, análise e adequação da política de viagens corporativas. Entre em contato agora mesmo! E para ficar por dentro das novidades não deixe de acompanhar nosso blog!